21 de janeiro de 2010

Ego

Adoro sentir-me bonita. Acordar de manhã, sem pressas, ter tempo para cuidar de mim. Tomar um bom banho, com tempo, ter a estravagancia de ter a água quentinha, a percorrer-me o corpo, a espuma ido deslizando pelas costas, pelas pernas, a sensualidade de uma coisa tão comum, tão trivial...
Gosto de me olhar ao espelho só de lingerie, depilada, fresquinha, a cheirar a pêssego/côco/morango (dependendo do gel escolhido). Boxers justinhos (já conhecem os meus com padrão leopardo), soutien no tamanho ideal, sem almofadas, tal como elas realmente são.
Posso sair só por 5 minutos para ir tomar um café, dar uma volta... Mas só o facto de poder estar sensual por dentro, com o meu jeito e personalidade vistos de fora, com o cabelo liso como o adoro por, com um risquinho preto simples que me realçam o azul dos olhos, com o meu casaco de couro que é a minha cara, com o meu perfume predilecto posto... Aí ninguem deixa a S. em baixo para o resto do dia. Melhor do que me sentir bem à frente deles, é sentir-me bem comigo própria.

Mas bem, bem, é quando, ao me sentir bem, sou recompensada. Adoro ter tempo para me arranjar e ter uns miminhos extra à pala disso. O G. adora uma bonita tanguinha preta. Só de vez em quando é que visto, não sou fã, mas só de imaginar que quando desaboto os botoes das calças e ele se apercebe, fica com aquele caralho mais apetecível, mas tesudo, mas ousado, que só me apetece perder a cabeça, sodomizar-me, encostar-me contra a parede e dar-me com tudo, com força, a agarrar-me nos cabelos e arranhar-me... Mas ele é mais soft, se calhar é por isso que me dá pica cada vez que estou com ele. Estou sempre à espera que ele faça coisas diferentes comigo.
Quem sabe o que eu quero é o B. esse se me apetecer sentir a lingua dele a passar-me devagar, sorrateira, molhada, suave, provocante, ele passa. Se me apetece virar fera, deixar-me à canzana para ele, completamente dependente e controlada, a ronronar para ele, suplicando que me foda, parece que adivinha e dá-me das fodas mais loucas que já tive. Adoro que me chamem nomes, que abusem, que façam o que queiram de mim... Adoro ser controlada, sentir que não posso fazer nada se não estar a levar com ele, com força, como eu gosto, deixar o meu lado ousado sair completamente e mostrar o que sou. Mas só o B. consegue fazer amor comigo. Só com esse é que sou capaz de ficar horas abraçada, sentindo-lhe a pulsação, os lábios, com ele dentro de mim, movimentos tão leves, tão doces..

Sou a S., provocante, louca, mas tenho um grande, grande lado sentimental e se amo uma coisa, amo-a até ao fim.

4 comentários:

Alentejanito disse...

Senão estivermos bem com nós próprios, não estamos bem com ng!
Belo texto!
Beijos em ti

Anônimo disse...

mimos,,, muitos mimos em ti!!!
nada melhor para começar bem o dia,,,
; )

Libertya... disse...

uma mulher quando se sente bem, é segura de si mesma...
quando é despida de subterfugios, é perigosa...
quando é franca... é poderosa demais!
bjs libertyos em ti linda

Anônimo disse...

Também tenho dias assim e quando tenho tempo para mim sinto-me muito melhor com os outros
Sintome liberto,seguro, confiante e ousado
Bjos
Ps: estou a preparar akilo